Publicidade

Importação cresce 14% nos portos paranaenses nos cinco primeiros meses de 2024

Volume subiu de 9.074.119 toneladas nos primeiros cinco meses do ano passado para 10.335.801 toneladas movimentadas em 2024. Contêineres, malte e ...

21/06/2024 às 17h26
Por: EDITOR Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná
Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Os primeiros cinco meses deste ano registraram um aumento de movimentação de cargas para importação nos portos paranaenses. Houve um crescimento de 14% em relação a 2023, passando de 9.074.119 toneladas para 10.335.801 toneladas movimentadas de janeiro a maio de 2024.

“O crescimento na importação mostra que temos estrutura e logística eficientes para operar estas cargas e atender a demanda de mercado”, pontuou o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Entre as commodities que mais cresceram no período está o trigo, um dos principais cereais utilizados na alimentação humana e animal. Com alta de 28% na movimentação, passou de 134.607 toneladas no ano passado para 171.849 toneladas este ano. O principal responsável por este crescimento foi a baixa qualidade do produto colhido no País na última safra.

“Este ano o Brasil está importando mais trigo, mas está exportando bastante também. O trigo de baixa qualidade, que não se usa aqui, vira ração em outros países. Um movimento incomum o Brasil exportar trigo, uma vez que não somos autossuficientes na produção do cereal. O que ocorre é que estamos aumentando a produção, mas ainda não conseguimos garantir a qualidade do produto”, disse o conselheiro administrativo da Portos do Paraná, Giovani Ferreira.

Outra carga que apresentou aumento de movimentação foi o malte, produzido através da cevada, que é de extrema importância para a indústria cervejeira nacional. A importação do produto passou de 215.906 toneladas no ano passado para 227.357 toneladas movimentadas este ano (5%).

A movimentação de contêineres também subiu de 231.269 TEUs (medida para 20 pés de comprimento de contêiner) para 320.054 TEUs (38%). Os eletroeletrônicos, químicos e automotivos foram as cargas responsáveis por este aumento.

“As estratégias logísticas permitem uma maior movimentação de cargas e agilidade na atracação e desatracação dos navios, mantendo a eficiência e aumentando a produtividade”, pontuou o diretor de Operações, Gabriel Vieira.

FERTILIZANTES– Os fertilizantes apresentaram estabilidade na movimentação do período, com 3.924.545 toneladas, em 2023, para 3.903.832 toneladas de janeiro a maio (-1%). O Paraná segue como a principal porta de entrada da commodity no Brasil. Atualmente, a capacidade estática de armazenagem passa de 3,5 milhões de toneladas de fertilizantes.

Goioerê, PR
Tempo nublado

Mín. Máx. 18°

Sensação
1.96km/h Vento
93% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h14 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Ter 23° 12°
Qua 25° 13°
Qui 28° 15°
Sex 29° 16°
Sáb 30° 16°
Atualizado às 05h02
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 362,426,50 +9,33%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Lenium - Criar site de notícias