Publicidade

Governador ressalta parceria entre Estado e construção civil no desenvolvimento do Paraná

Fala de Ratinho Junior aconteceu durante as comemorações dos 80 anos do Sinduscon PR. Ele citou como exemplos as grandes obras de infraestrutura e...

07/06/2024 às 14h36
Por: EDITOR Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Gilson Abreu/SGAS
Foto: Gilson Abreu/SGAS

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou na noite de quinta-feira (6) da comemoração de 80 anos do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Paraná (SindusconPR). A um público de 500 empresários e gestores públicos ligados ao setor reunidos no Museu Oscar Niemeyer (MON), ele enalteceu o bom momento da construção civil e as contribuições do segmento para a elaboração de políticas públicas na área de infraestrutura, logística e habitação.

“É uma alegria participar de um momento tão importante da construção civil do Paraná, representada pelo SindusconPR. Uma boa parte da base econômica brasileira e paranaense vem da construção civil e as empresas vivem um bom momento no Estado”, disse Ratinho Junior.

O governador lembrou dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que demonstraram que a indústria da construção civil do Paraná cresceu 40,7% em 10 anos , o triplo do setor no em nível nacional no mesmo período. Ao todo, o setor representa 4,2% do PIB estadual e emprega 123,5 mil pessoas no Paraná, sendo o quinto com mais trabalhadores ocupados no País. “Essa é uma demonstração da força das empresas paranaenses, o que tem nos ajudado muito na geração de empregos”, afirmou.

Entre as políticas públicas que visam fomentar ainda mais o setor no Paraná, Ratinho Junior citou programas como o Asfalto Novo Vida Nova, com obras de pavimentação e iluminação pública nos municípios – até o momento, já foram investidos R$ 846,5 milhões em 221 projetos de pavimentação e 156 de iluminação pública.

Ele também lembrou o pacote de R$ 55 bilhões a serem aplicados pela iniciativa privada em obras do novo pacote de concessões rodoviárias do Estado nos próximos sete anos. Dois dos seis lotes já foram leiloados e outros dois irão a leilão na Bolsa de Valores de São Paulo em 2024 – bem como iniciativas licitadas pelo próprio executivo.

“São obras a serem feitas já nos primeiros anos de contrato em todo o Paraná e que complementam outras custeadas com recursos do caixa do Estado, incluindo duplicações, terceiras faixas, pontes, viadutos, pavimentações e novas rodovias em concreto”, citou o governador.

De acordo com o presidente do SindusconPR, Carlos Cade, estes investimentos têm um efeito cíclico na economia, já que a indústria da construção tem um efeito multiplicador de empregos e renda. “Cada emprego formal registrado gera outros quatro na cadeia produtiva, uma vez que envolve a compra de materiais de construção, equipamentos e serviços de outros setores, impulsionando a atividade econômica em geral”, disse.

REFERÊNCIA NACIONAL– Elaborado após um amplo diálogo com o setor, o programa Casa Fácil Paraná , que posteriormente foi transformado em política permanente de Estado em 2020, via lei estadual, é outro exemplo da parceria entre o executivo paranaense e o SindusconPR, que representa cerca de 9 mil empresas da indústria da construção.

A concessão de subsídios estaduais por meio da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) para o custeio da entrada de financiamentos imobiliários da Caixa Econômica facilitou o acesso à casa própria para famílias de menor renda ao mesmo tempo em que ampliou a demanda da construção civil. No total, 63 mil casas foram entregues ou estão em construção e o objetivo é chegar a 100 mil imóveis até 2026.

Para o presidente da Câmara Brasileira da Construção Civil (CBIC), Renato Correia, que participou de um debate durante o evento mediado pelo jornalista Carlos Sardenberg, o Casa Fácil Paraná é um modelo para o País na redução do déficit habitacional. “Temos difundido esse bom exemplo do Paraná no resto do Brasil e outros estados já se inspiraram nesse programa, que contou com a colaboração do SindusconPR”, afirmou.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, garantiu que a participação de entidades como o SindusconPR e a CBIC foi vital na construção do modelo habitacional do Governo do Paraná, que agora se espalha por 14 outros estados. “O Casa Fácil é um sucesso porque foi feito com a participação do setor produtivo, da Caixa Econômica e da sociedade, se transformando em uma política pública ágil, que possibilita às famílias realizarem o sonho da casa própria, destravando a construção civil e movimentando toda a economia”.

Em abril, membros do Governo do Paraná e do SindusconPR também integraram uma missão internacional conjunta para a Suécia e a Áustria que teve como intuito conhecer novos modelos construtivos baseados em madeira engenheirada . “A demanda por moradias é crescente e muito rápida, por isso estamos buscando novas tecnologias e uma maior industrialização do setor da construção, com fabricação de casas e até mesmos prédios pré-moldados, ganhando mais velocidade nas obras”, explicou Lange.

PRESENÇAS– Também participaram das comemorações os secretários de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; Administração e Previdência, Claudio Stabile; o procurador-geral do Estado, Luciano Borges; o presidente da Compagas, Rafael Lamastra; o presidente da Ferroeste, André Gonçalves; o presidente da Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná (Amep), Gilson Santos; o deputado federal Toninho Wandscheer; os deputados estaduais Alisson Wandscheer, Fábio Oliveira e Ney Leprevost; o prefeito em exercício de Curitiba, Herivelto Oliveira; e os ex-governadores Orlando Pessuti e Mário Pereira.

Goioerê, PR
30°
Tempo nublado

Mín. 17° Máx. 30°

29° Sensação
6.12km/h Vento
29% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h14 Nascer do sol
05h53 Pôr do sol
Dom 33° 18°
Seg 32° 19°
Ter 31° 17°
Qua 25° 15°
Qui 25° 11°
Atualizado às 16h03
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 369,830,78 +0,57%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Lenium - Criar site de notícias