Publicidade

Meio Ambiente: Copel promove ações para transição energética focada em descarbonização

Além da descarbonização da matriz, a empresa irá expandir a atuação no segmento de Geração Distribuída e os investimentos em pesquisa e desenvolvi...

05/06/2024 às 17h50
Por: EDITOR Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: copel
Foto: copel

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para mobilizar empresas e governos em torno de uma agenda sustentável, a Copel reforça o compromisso com uma transição energética apoiada em três frentes: descarbonização, descentralização e digitalização.

Com eventos climáticos extremos ampliando os riscos às cidades, às pessoas e aos ativos de infraestrutura e de produção, a Copel elaborou, em 2022, a Visão 2030, que organiza o plano estratégico para os próximos anos ao definir o foco em energia elétrica e dar prioridade à descarbonização da matriz de geração de energia e aos investimentos em tecnologia e infraestrutura.

Em 2023, a Copel atingiu a marca de 94% de geração renovável. “Estamos vivendo uma aceleração de profundas transformações no setor de energia, fortemente apoiadas em práticas ESG. Por isso, a Copel seguirá no caminho do compromisso com a biodiversidade e a responsabilidade ambiental, e se tornará 100% renovável até 2030”, destaca o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero.

Além da descarbonização da matriz, a empresa irá expandir a atuação no segmento de Geração Distribuída e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas ao hidrogênio verde ou de baixo carbono oriundo da biomassa, de biocombustíveis ou outros resíduos de natureza orgânica.

TENDÊNCIAS– Em fevereiro deste ano, a Copel produziu, em fase de testes, as primeiras moléculas de hidrogênio renovável a partir de uma estrutura montada na sede da empresa, em Curitiba. A iniciativa é fruto de um projeto desenvolvido no programa de inovação aberta Copel Volt, que selecionou cinco startups para criar soluções que atendam os principais desafios da Companhia no cenário de transição energética.

As cidades inteligentes também traduzem bem o conceito de digitalização no segmento de energia elétrica, pois lançam o uso de tecnologia da informação e comunicação para um consumo mais integrado, consciente e sustentável.

Desta forma, a Copel chegou à marca de 770 mil medidores inteligentes instalados em 94 municípios das regiões Sudoeste e Centro-Sul do Paraná, além da Região Metropolitana de Curitiba, por meio do programa Rede Elétrica Inteligente – uma das maiores modernizações de rede de distribuição da América Latina. O próximo passo será levar a nova tecnologia a Cascavel, no Oeste, ainda neste mês.

Como os medidores inteligentes dispensam diversos deslocamentos de equipes entre as unidades consumidoras e as bases de serviço, o programa até o momento já evitou a emissão de 272 toneladas de CO2e.

CONQUISTAS– Em 2023, a Copel alcançou a classificação "A-" do CDP Disclosure Insight Action, organização global que recebe reportes de empresas do mundo inteiro e de diversos setores sobre as práticas de mudança do clima. A Companhia responde o CDP desde 2010 e nos últimos anos se manteve no score B, elevando sua pontuação no Programa Mudanças Climáticas.

A jornada de sustentabilidade da Copel também foi reconhecida com o Selo Ouro do Programa Brasileiro GHG Protocol e com a manutenção, pela 18ª vez, do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Ainda no último ano, a empresa também conquistou o índice ICO2 e ingressou na mais recente carteira que reconhece práticas sustentáveis, o Idiversa, todos da B3.

“A Copel sempre foi uma protagonista nas questões relacionadas à sustentabilidade e agora, às vésperas de completar os seus 70 anos, reforça ainda mais o seu compromisso com as questões ambientais, com enfoque especial à biodiversidade, à gestão dos recursos hídricos e um olhar atento às questões relacionadas à mudança do clima”, disse a superintendente de Governança e Sustentabilidade da Copel, Luisa Nastari.

HORTAS– Com uma área recém-inaugurada em Siqueira Campos, no Norte Pioneiro, já são 20 hortas comunitárias em funcionamento por meio do Programa Cultivar Energia, que desde 2013 já beneficiou mais de 500 famílias e viabilizou espaços para o plantio de hortaliças e legumes em Cascavel, Curitiba, Francisco Beltrão, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Umuarama.

Ao todo, já são mais de 90 mil m² de áreas destinadas para plantio de hortaliças e legumes em faixas de segurança de linhas, da Copel Distribuição e da Copel Geração e Transmissão. Em parceria com as prefeituras, áreas antes subutilizadas em terrenos próximos às linhas de transmissão e distribuição elétrica estão sendo destinadas à agricultura, promovendo segurança alimentar e oportunidades de renda para os participantes.

ARBORIZAÇÃO– Para garantir a convivência harmoniosa e duradoura entre árvores e rede elétrica nos centros urbanos, a Copel mantém o Programa Florestas Urbanas, criado em 2007 e reformulado em 2015 para dar apoio aos municípios paranaenses no planejamento da arborização de ruas. Desde que foi criada, a inciativa já atendeu mais de 100 municípios, com o fornecimento de cerca de 85 mil mudas para plantios em ruas, avenidas e praças. No ano de 2023, foram fornecidas 5,7 mil mudas para 19 municípios.

No site copel.com é possível fazer o download do Guia de Arborização Urbana elaborado pela companhia com orientações técnicas para melhor convivência das árvores com as redes de energia.

FAUNA E FLORA– A Copel mantém sob seus cuidados áreas protegidas com vegetação nativa que totalizam mais de 25 mil hectares em diferentes biomas, representando importantes refúgios da fauna e da flora nativa regional. Desse total, 10.203 hectares são de áreas próprias destinadas quase que exclusivamente à conservação do bioma Mata Atlântica, localizadas na Serra do Mar paranaense e inseridas no maior contínuo conservado desta floresta, que possui uma das mais altas taxas de biodiversidade do planeta.

Em 2021, a subsidiária de Geração e Transmissão da Copel passou a integrar de forma voluntária a Rede de Monitoramento do Programa Grandes Mamíferos da Serra do Mar, uma iniciativa do Instituto Manacá e do Instituto de Pesquisas Cananéia (IPeC) com o objetivo de implementar o monitoramento de grandes mamíferos em larga escala.

EDUCAÇÃO– A Copel também contribui para o desenvolvimento sustentável por meio do programa Aluno Energia, que oferece bolsas de estudo a estudantes de engenharia elétrica, contribuindo para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 4 (Educação de Qualidade).

Essas ações refletem o compromisso da empresa com a agenda global estabelecida durante a Cúpula das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável em 2015, que visa alcançar 17 objetivos e 169 metas até 2030. A Copel foi a primeira empresa do setor elétrico brasileiro a assinar o Pacto Global, em 2001.

Goioerê, PR
30°
Tempo nublado

Mín. 17° Máx. 30°

29° Sensação
6.12km/h Vento
29% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h14 Nascer do sol
05h53 Pôr do sol
Dom 33° 18°
Seg 32° 19°
Ter 31° 17°
Qua 25° 15°
Qui 25° 11°
Atualizado às 16h03
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 369,776,38 +0,55%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Lenium - Criar site de notícias